TEMA DO ENCONTRO: Pecado  

Posted by: Frei Sávio

ENVIADO POR: Ivonete Aparecida Leme Lopes
PARÓQUIA: Paróquia Santíssima Trindade – Imirim – São Paulo – SP

HISTÓRIA: Sou catequista há + de 25 anos... Já fui catequista da Pré- 1ª etapa - 2ª etapa – adolescente


Ambientação. FAZER VÁRIOS CARTAZES COM AS FRASES:

DEUS NOS PERDOA SEMPRE

PECADO É DIZER NÃO A DEUS

JESUS VAI EM BUSCA DO PECADOR

A FESTA DO PERDÃO

Objetivo: Ajudar a perceber que a reconciliação com os Pais e os irmão dá alegria e vida nova.

VER

Acolhida: Preparar o local com a Bíblia, vela, flores uma bacia com água e vários papeis, onde cada catequizando vai escrever um pecado e jogar na água no final do encontro.

Hoje o nosso encontro e sobre o pecado então vou dividi-los em 02 grupos, um faz a pessoa que vence a tentação e o outro grupo deixa ser vencido pela tentação.


Oração Inicial: O que aconteceria se mentissem para os pais sobre as notas das provas e se ficassem com o troco das compras do mercado e invetassem um destino que não foi o verdadeiro... vamos pensar ... isso e bom ou ruim ? E certo ou errado? Então vamos pedir a Jesus que nos ajude a nunca cair em tentação e não mentir a não julgar as pessoas ...
Querido Jesus,..................................... e deixar as crianças falarem no final termina com AMÉM.

Conteúdo – Tema - Parábola do Filho Prodigo – Lc 15 – 11-32
JULGAR

Palavra de Deus na Bíblia
LEITURA: Lc 15, 11-32

Jesus contou uma história de um filho que saiu de casa.
Pensemos todos juntos: por que será que Jesus contou esta parábola a seus amigos?
Sabemos que, quando nos afastamos de Deus, ficamos sozinhos, tristes, envergonhados e ainda fazemos sofrer nossa família, nossos irmãos e nossos amigos.
Mas, Jesus veio revelar o grande amor que o Pai que nos ama e nos perdoa sempre, mesmo quando nos afastamos d”Ele.
Deus está sempre à nossa espera, para nos receber de braços abertos, com muito carinho, quando voltamos arrependidos e desejosos de corrigir o nosso erro, como vimos na história.



Dinâmica - Dramatizar o texto bíblico.

ATIVIDADES:

Perguntas e respostas – momento entre o catequista e os catequizandos, valorize ao máximo esse momento, sente em circulo no chão, mas todos juntos, incluse o catequista.
Pense primeiro antes de responder .
Avaliar as respostas de cada um e nunca dizer você está errado e sim ... hummm será isso mesmo .. vamos pensar ...


ENTENDENDO O TEXTO:

De que fala a parábola de Jesus?
O que o filho mais novo pediu ao pai?
O que fez o pai para os filhos?
O que fez o filho mais novo quando recebeu a herança?
E quando acabou o dinheiro?
O que fez depois que se arrependeu?
O que resolveu falar ao pai?
Qual a atitude do pai com a volta do filho para casa?
Qual a atitude do mais velho com a volta do irmão?
O que o pai falou para o filho mais velho?
A Bíblia na vida

Quem é o pai da parábola?
Quem são os filhos?
Quando é que estes filhos saem de casa dando as costas ao Pai?
O que perdemos quando entramos pelo caminho errado?
O que recuperamos, quando voltamos?
Quem nos acolhe na volta?
Relacionar o texto com o Fato da Vida, ou com outros fatos semelhantes que acontecem.
Mensagem central – Escrever no caderno .
O pecado é fechar o coração aos irmãos e dar as costas a Deus. Após o pecado, a maior penitência é sentir a ausência de Deus na vida. Esta ausência é o maior castigo. Sentir o vazio de Deus é sofrer as conseqüências de andar no caminho do erro.
Castigo é sentir-se isolado de Deus e dos amigos. O arrependimento e a volta ao bom caminho consistem em buscar a amizade dos amigos e aceitar novamente a entrada da VIDA DE DEUS na própria vida, só assim é possível sentir que os atos voltam a ter vida na alegria e na paz.

Atividade em grupo :

Complete a frase e faça as cruzadinhas E COLE no caderno.

Aquele que afasta de Deus comete:______________
Para recebermos o perdão, devemos estar:_______________________
Deus nos ama, por isso Ele é:______________________________
Quando fazemos algo errado,______________perdão a Deus.
Deus é ________________e por isso, perdoa seus filhos
Quem ____________________ perdoa
Devemos perdoar __________________.


a
*
*
*
*
P
e
c
a
d
o
s
*
*
*

b
*
a
r
r
E
p
e
n
d
i
d
o
s
*

c
m
i
s
e
R
i
c
o
r
d
i
o
s
o

d
*
*
p
e
D
i
r
*
*
*
*
*
*
*

e
*
*
*
b
O
m
*
*
*
*
*
*
*
*

*f
*
*
*
*
A
m
a
*
*
*
*
*
*
*

*g
s
e
m
p
R
e
*
*
*
*
*
*
*
*



Fazer a amarelinha no chão. E pular como a amarelinha. So que qdo cair nas coisas ruins todas as crianças falam “JESUS, TENDE PIEDADE DE NÓS”
Dinâmica da amarelinha do bem e do mal.COISAS BOAS – CÉU


CARIDADE



MENTIR

HUMILDADE


AJUDAR AS PESSOAS


DESOBEDECER

FALAR PALAVRÕES


ORAÇÃO


BEBIDA E CIGARRO

ARREPENDIMENTO


PERDÃO


COISAS RUINS – INFERNO



AGIR

Compromissos

Atividades para casa . Meu cantinho de Jesus.

Juntos com os pais desenhar a parábola no caderno .
Ler e comentar com os familiares o texto de hoje.
Escrever no caderno as respostas das questões “A Bíblia na vida”.
Nesta semana eu vou dar um abraço e pedir perdão a quem eu ofendi e perdoar a quem me ofendeu.
O que devo guardar para a vida.

SOMOS TODOS PECADORES, POR ISSO, NECESSITAMOS DO PERDÃO E DA MISERICORDIA DE DEUS, CUJA BONDADE NOS RESTITUI A AUTO-CONFIANÇA

Oração final: Oração do Perdão

(catequista fala e os catequizandos repetem)

JESUS, TENDE PIEDADE DE NÓS.
Eu errei me afastando de você.........
Eu errei me afastando de meus irmãos......
Quero sentir outra vez sua presença na minha vida.....
Preciso de seu perdão.......
Eu também vou perdoar........

Escrever um pecado em um pedaço de papel. Depois, jogá-lo na bacia com água dizendo:
“Pai, perdão, pequei, estou arrependido(a)”.

Alguém joga fora os pecados, enquanto o grupo canta.

CANTO: Muito alegre te pedi o que era meu, partir, um sonho tão normal...

REFLEXÃO PARA O CATEQUISTA LER ANTES DO ENCONTRO
COMPLEMENTO Se o catequista achar necessário.
PARÁBOLA DO PAI BONDOSO

ACOLHIDA

Cantar com os catequizandos: “Eu sou feliz, tu és feliz...” ou outro canto de alegria. (finalidade do canto: alegria de ter feito uma boa ação durante a semana).
Quem de vocês foi visitar um doente?
Quem deu alimento ao pobre?
Como essas pessoas se sentiram?
MOTIVAÇÃO – (VER)

Vocês conhecem alguém que saiu de casa porque não queria morar mais com seus pais? Qual seria o motivo?
Será quem em nossa comunidade, em nossa catequese, alguém se afastou? E nós já procuramos saber por que?
Jesus também nos contou uma história de um rapaz que saiu de casa. Vamos ouvir essa história.
COLOCAÇÃO DO TEMA – (JULGAR)

Ler Lucas 15, 11-32
Para conversar com os catequizandos:

Aquele que se afasta de Deus, despreza suas graças; pode fazer muitos pecados.
Deus que é Pai, ama e recebe com carinho todo aquele que se afastou d´Ele e volta arrependido.
Deus é misericórdia, quer dizer, está sempre disposto a perdoar qualquer pessoa, qualquer um de nós.
É necessário que voltemos a Ele como fez aquele filho que está na história q Jesus contou.

Vocês não acham linda essa história? Esta história nos mostra como Deus ama muito as pessoas.
Mostrar que a amizade e a vida fraterna são importantes para o crescimento da comunidade.
Devemos ajudar sempre as pessoas a saírem do erro.
Devemos receber de volta aquele que se afastou (de casa, da comunidade ou do grupo). Recebê-lo com muito carinho, como Deus faz conosco.
AÇÃO – (O AGIR TRANSFORMADOR)

Descobrir quais os catequizandos que, no início do ano, estavam na Catequese e não voltaram mais. Procurar incentivá-los a voltar.
Convidar algumas pessoas que nunca participaram da Missa, de um círculo bíblico, para começar a participar.
Perdoar alguma pessoa que nos ofendeu.
Conversar com alguma pessoa que foi desprezada por alguém. Mostrar o nosso carinho e procurar alegrá-la.
ATIVIDADES

Escrever no caderno ou fazer um desenho de uma estória (semelhante à parábola) para os tempos de hoje.
CELEBRAÇÃO

Fazer um Rito Penitencial.
Preparar uma bacia com água. Escrever num pedacinho de papel o nome de alguma pessoa que devemos perdoar ou o nome de pessoa que desejamos que mude de vida. (ex.: o político que não defende o povo, o ladrão que assalta, o traficante de droga ou a nós mesmos)
Jogar os papeizinhos na água para que os nomes escritos sejam apagados (símbolo do perdão)
Terminar com o abraço e o canto da paz.
Motivação para o próximo Encontro

Rezar é ter um encontro pessoal com Deus. No próximo Encontro vamos fazer uma experiência de oração a partir da oração de Jesus Cristo.
APROFUNDAMENTO PARA O CATEQUISTA

A parábola do Filho Pródigo ou a Parábola do Pai Bondoso fala mais fortemente do amor que Deus tem para com os homens.

Um pai tinha dois filhos. O mais novo disse um dia ao pai: “Dá-me a parte que me pertence”. Segundo a lei da Palestina, naquele tempo, o mais novo dos dois irmãos tinha direito a um terço do patrimônio, logo que atingisse a maioridade. Podia vendê-lo mas o comprador só tomaria posse após a morte do pai.

Este jovem tinha, por certo, sede da liberdade. Não queria continuar dependente dos seus pais mas levar uma vida independente, fazer-se homem. Ora, o pai não se opõe; não o quer impedir de se comportar como adulto responsável.

O pai respeitava plenamente a liberdade do filho que se tornara maior. Por isso, nada fez para o impedir de partir; também não foi procurá-lo nem nada fez para o encontrar. Respeitou a vontade do filho que quis comportar-se como adulto responsável. Mas quando, num dia, o avista de longe, tudo muda! A alegria de reencontrar seu filho extravasa do seu coração. Não lhe passa sequer pelo pensamento de esperar, com um olhar de vencedor, o filho ingrato esfomeado e decepcionado, só para o humilhar. Ao contrário! Logo que o vê, vai ao seu encontro, o aperta nos braços e o cobre de beijos.

O filho, admirado e emocionado com aquele gesto, apenas diz: “Reconheço que fiz mal; pequei contra Deus e contra ti. Sei que não sou digno de ser chamado teu filho”... Mas o pai não o deixa continuar. E o filho compreende, que pedir a um pai tão bondoso que o trate como um dos seus criados, poderia ofendê-lo... e dirigem-se para casa abraçados como dois bons amigos. Não se tratava agora de saber se o filho tinha ou não razão; nem sequer de lhe pedir satisfação. O filho regressou e isto bastou ao pai.

Quanto à indignação do filho mais velho, é provável que alguns dos ouvintes de Jesus pensavam que ele tivesse razão.

Reflitam bem! Se o filho mais velho não quer reconhecer o pródigo como irmão, também não poderá reconhecer o pai como seu pai. E o pai se esforça por lhe fazer compreender: “Trata-se de seu irmão... Tu sabes bem que estás aqui, em tua casa, e que tudo o que eu tenho te pertence igualmente. Mas tu devias, como eu, exultar de felicidade. Para mim, o teu irmão estava morto e reviveu; estava perdido e reencontrei-o!” (cfr.Lc 15,11-32)

Através do pai desta parábola, Jesus faz-nos uma revelação confidencial sobre o amor que Deus tem por nós.

Na parábola vemos o pai que corre ao encontro do seu filho logo que ele demonstrou um gesto de arrependimento e de regresso. O Evangelho mostra que Jesus nos perdoa sempre e quer viver no meio dos pecadores arrependidos. Deus deseja e pede, não tanto a reparação dos pecados (Jesus se encarrega dela ao longo da sua Paixão), mas que os homens mudem de vida e acreditem no seu Filho Jesus. Ele não quer a morte do pecador, mas que ele viva.


PARA REFLETIR COM O GRUPO DE CATEQUISTAS
1. Ler e refletir: Lc 15, 11-32
2. Descubra de que modo, ainda hoje, Deus revela sua misericórdia para conosco.
3. Como você, diante de tanta maldade e violência, tem condição de praticar e misericórdia?

This entry was posted on 09:32 . You can leave a response and follow any responses to this entry through the Assinar: Postar comentários (Atom) .

0 comentários

Postar um comentário

Seja muito Bem-Vindo